Como escolhemos os vinhos que oferecemos


Postado sexta-feira, 11 março 2022 por Porto di Vino


Olá, Amigos da Porto di Vino,

Escrevo esse texto depois de visitar mais uma feira de vinhos, a Wine Paris de 2022. Muitas vezes quem não é da indústria do vinho imagina o sommelier procurando fornecedores de porta em porta, visitando regiões vinícolas.

Mas na verdade não é assim que acontece. Se um sommelier for procurar novos fornecedores (por exemplo) no Alentejo, e quiser visitar um a um durante a pesquisa, vai conhecer no máximo três produtores por dia. Em uma feira é possível conhecer mais de 50, não só de uma região, mas de diferentes continentes.

O primeiro contato com um novo fornecedor é sempre num evento que tem a missão de conectar as vinícolas com os importadores. As grandes feiras dividem-se em enormes pavilhões, onde cada região ocupa um determinado espaço. A maioria dos stands são de produtores. Ficam por ali muitas vezes o diretor comercial, o enólogo, o proprietário da vinícola, todos a serem abordados pelos visitantes e na busca de novos parceiros.

Também há espaços de associações de produtores. No mesmo stand vários produtores de Chianti, ou da Borgonha, disputando a atenção dos passantes.

Nós na Porto procuramos ser muito respeitosos com os produtores. Permitimos que contem um pouco de sua história antes de provar os vinhos ou ter a tabela de preços, mesmo que isso signifique perda de produtividade. Esse primeiro contato importa, fica na memória, e temos certeza que uma postura mais paciente e educada é a melhor forma de começar a relação.

Nossa estratégia é procurar os stands pequenos, sem muita firula decorativa, onde é possível se encontrar vinhos com personalidade e boa relação qualidade preço.

Já chegamos nas feiras com um mapa do que precisamos encontrar. Vinhos de regiões, estilos e faixas de preço pré determinadas. Cada vinho que se encaixa no mapa é anotado e fotografado, e após a feira acontece o contato para a importação.

Em breve estarei na Prowein, a feira de vinhos mais importante do mundo. Mando notícias (e vinhos) de lá!

Abraços!